CAIXINHA DE CULTURA - A não perder...

Arte e Cultura? Não hesites! Entra já em...CASTINGSTARS - Comunidade de Artistas Portugueses http://www.castingstars.ning.com

COFFEEPASTE - se és artista e procuras trabalho...
http://coffeepaste.blogspot.com/

PORTAL CRONÓPIOS - onde escritores e artistas se expressam no seu todo. Leia, veja os vídeos, oiça entrevistas em
http://www.cronopios.com.br

CONHECE-ME



Minha maior influência: meu pai, Mário Dramamor (pseudónimo de Mário de Oliveira), poeta e escritor.

Nasci no Cubal, Angola, e cresci no Lobito, junto ao oceano imenso, onde permaneci durante a guerra que alterou o destino do meu povo, incluindo o meu. Em 1982, refugiei-me em Portugal. Tinha 21 anos, e trazia comigo a minha filha Osanarah, na altura, com 2 anos de idade.

Esta é a terra do meu avô Francisco de Oliveira, natural de Santa Comba Dão, e onde me sinto em casa, embora as saudades de Angola tenham roubado um pedaço de mim.

Acredito que os acontecimentos das nossas vidas não se devem ao acaso, pois são mensagens que nos servem de aprendizagem.

Creio no poder da palavra e escrevo para sentir a vida. Preocupo-me com as questões humanitárias e ambientais e acredito nas leis que regem a natureza. Considero a ‘fome’ o maior atentado da parte dos governos contra a dignidade humana e a grande vergonha universal.

A literatura fascina-me desde a infância e, até à data, colecciono livros de cabeceira como bons companheiros de divagações nocturnas. Leio autores desconhecidos com a mesma voracidade com que leio obras de grandes vultos literários. Porque a importância das palavras está na forma como se compõem; podem ser setas venenosas ou canções escritas com bocados de mel.
Tenho o curso de Hospedeiras e Relações Públicas, e formação em Teatro, entre outros. Trabalhei durante alguns anos em multinacionais como a HULL BLYTH (Angola), LLOYDS BANK, SEAGRAM, e JOHNSON and JOHNSON (Lisboa).

Espaço é fundamental e Liberdade o maior bem. Não suportei a pressão e competitividade entre as paredes dos escritórios e parti rumo à incerteza do que iria encontrar, mas certa do que queria. Artes e Letras sempre me alimentaram a alma e, por isso, iniciei a minha busca com o objectivo de dar um sentido à minha Existência.

TEATRO
Matriculei-me no Curso de Teatro/ Expressão Corporal no CHAPITÔ, em Lisboa, (1994-1995) com o actor, bailarino e encenador Bruno Schiappa, tendo participado na peça “TANGOS”.
Prossegui a minha formação teatral no TEATRO IBÉRICO DE LISBOA (1995/ 1997), ministrada pelos actores/encenadores Marco Mascarenhas e Onivaldo Dutra, e posteriormente pelo professor, actor e encenador espanhol Xosé Blanco Gil, licenciado em filologia românica pela Universidade de Santiago de Compostela, onde fiz parte do elenco durante alguns anos, participando entre 1995 e 2003 em peças de Gil Vicente, Yúkio Michima, Nelson Rodrigues, entre outras, tendo participado ainda no Festival Internacional do Teatro em Israel (1998), numa experiência inesquecível.
Frequentei o Curso de Expressão Teatral no Centro Artístico da Fundação CALOUSTE GULBENKIAN (1997), em Lisboa, sob a orientação do ‘Instituut voor Scheppende Ontwikkeling’ – Centro de Investigação Teatral de Antuérpia, com participação em peça alusiva a Camões, tendo como Orientadores: Ruth Mandel (poeta, playwriter, fundadora do centro para as artes acima referido e ex-aluna de Isadora Duncan, e Harvey Grossmann (encenador, arquitecto teatral, co-director do mesmo instituto) e criador da companhia teatral 'The International Cruciforme Theatre'.
Participação na Ópera ‘Manon Lescau’ de Puccini no TEATRO NACIONAL DE S. CARLOS, em Lisboa(2003), no papel de Nineta (figuração especial).

TELEVISÃO:
Seduzida pelo Cinema, inscrevi-me no Curso de Interpretação para TV e Cinema (1999), ministrado por Thaís de Campos (actriz da GLOBO, Brasil) e André Cerqueira (realizador e actual director da PLURAL ENTERTAINMENT PORTUGAL.
Participação nas telenovelas Cinzas (1992); Verão Quente (1993) Desencontros (1994) no papel de Arlete; Último Beijo (2003), no papel de Aldina).
Filme Lourdes, (1999) co-produção francesa, no papel de jornalista, (participação especial).
Abertura e Fecho do programa de Fim de Ano (1997) na RTP- Rádio e Televisão de Portugal, ‘Reis do Estúdio’ representando ‘Madame Butterfly’.
Participação em anúncios: anúncio da Mebocaína; anúncio para McDonald’s (co-produção francesa).

ESCRITA
Comecei a escrever na infância e publiquei poemas em revistas durante a adolescência.
Fui coordenadora na revista ÁFRICA LUSÓFONA, tendo também colaborado na página cultural com diversos artigos sobre figuras do panorama artístico-cultural nacional e internacional.
Traduzi legendagens de filmes para TV, para a produtora COSTA DO CASTELO.

FOTOGRAFIA
Alguns trabalhos como modelo fotográfico para Inácio Ludgero, Loff Fonseca, Szalai Eti.

O QUE FAÇO ACTUALMENTE
Estou a tentar concretizar alguns projectos de Escrita.
Meus hobbies: leitura, teatro, cinema, ciclismo, yoga e pintura.

Ciente da existência de grandes talentos artísticos e literários, sinto-me pequena… mas pronta para voar. Não me move o desejo da fama, mas sim o de sentir-me bem-amada através das palavras que escrevo e das personagens que represento.

MD